As bebidas têm almas mutantes e prová-las usando os cinco sentidos é estimulante e prazeroso, pois permite a percepção de todas as suas particularidades e das sensações causadas por tais características nas distintas fases da degustação.

  • A visão estimula a vontade. A cor, suas nuances e a transparente limpidez levam a querer provar a bebida.
  • Da olfação resultam as primeiras impressões, sejam positivas ou negativas.
  • O tato sobrevém ao primeiro gole. Deixe o líquido se dispersar na boca suavemente e preste atenção às sensações que provoca.
  • O paladar pode ser aprazível ou não. As bebidas agradáveis ao tato e ao paladar são as que caem bem.
  • A audição percebe o encanto do discreto borbulhar de uma taça de champagne, o prazenteiro estalido da língua depois de um gole de cerveja bem gelada e a ardente e matreira quietude da cachaça.